12 de fevereiro de 2009

Do pecado ao amor


Pesado me sinto
Tantas faltas, iniquidade

Imperfeito me reconheço…


Tantas faltas ao amor

À confiança dos amigos

Tantas vezes transpareço…


Um amor maior que tudo me cobriu:

Me queimou em fogo ardente

Me lavou em água cristalina

Me sacudiu na rajada do vento

Me acariciou na brisa suave.


Tu, meu Deus,

Que me conheces melhor do que eu,

Tu me amas sem limites

Apesar dos meus limites

E me acolhes, sorridente.


O Teu amor

- Aquilo que És –

Supera sempre aquilo que sou.


inédito José António Carneiro
28/02/07

foto aqui

1 comentário:

  1. Olá Ze To!todos os teus poemas são bonitos mas este é um dos meus favoritos .Parabens continua assim.

    ResponderEliminar

Fidelidade (Great Is Thy Faithfulness)

A fidelidade do Senhor permanece para sempre!