25 de fevereiro de 2009

Quarta-feira de Cinzas



















Sabes, Senhor,
que em diversos momentos

Não sou totalmente puro:

Porque ajo para ser visto e admirado Porque procuro poder, prestígio, boa imagem...
Chamas-me a atenção

Para o perigo da falsidade e da mentira

Das artimanhas e dos esquemas

Para agradar apenas a outros.


Sabes os meus erros e as minhas falhas

E vês os escuros e as sombras do meu coração.

Por isso, peço com humildade,

Coberto de saco e de cinza:

Limpa-me da vaidade e da hipocrisia

E faz-me coerente e verdadeiro.


A isso me proponho também

Neste tempo quaresmal,

Esta nova oportunidade que me dás

Fruto do Teu amor por mim.


Peço-te também, Senhor,

No segredo do meu coração.

Durante esta Quaresma

Desejaria dar-te alegria

Oferecendo-Te tudo o que irei fazer em segredo.


Desejaria amar-Te mais

Porque me amas como ninguém.

Tu podes ajudar-me a amar os outros

Ensinando-me a servi-los,

A vê-los, a escutá-los

A confiar neles.

Sem comentários:

Enviar um comentário

A Deus o que é de Deus!

De Deus é a terra é tudo o que ela contém, de Deus é o homem, aquele homem que é como um sopro que passa, mas que também é um pouco infe...