9 de janeiro de 2010

Cristo na fila

Agrada-me ver Cristo na fila dos humanos a caminho do Baptismo.
Ele que é sem pecado, quis solidarizar-se connosco.

Belíssima forma de entrar no tempo do Advento. Com Cristo a dizer-nos que há sempre uma hipótese para quem não se fecha em si mesmo e permite Deus na sua vida.

No Baptismo de Jesus - revelação que o Pai faz do Filho muito amado - sintamo-nos filhos amados de Deus  a partir do nosso Baptismo.

(Na próxima semana estarei num Congresso Internacional sobre o Presbítero, em Braga. Não prometo vir cá todos os dias, mas passarei e não se verão assim livres de mim).

até breve
boa entrada no tempo comum.

uma sugestão de refexão sobre a liturgia deste domingo

3 comentários:

  1. A liturgia deste Domingo é sem dúvida para reflectir...
    A grandeza de sermos "pelo Baptismo" filhos de Deus.
    A grandeza de sermos filhos amados de Deus.
    E a reflexão deve ir ao ponto de nos interrogar, o que "fazemos" com o nosso Baptismo!
    É verdade que nem sempre vivemos conforme o que deve ser fundamento da nossa vida, viver e testemunhar o que realmente somos...
    Que o Senhor nos ajude a orientar toda a "nossa" vida com esse propósito.

    Boa semana
    Bons trabalhos no Congresso.
    Abraços

    ResponderEliminar
  2. Zé Tó
    Ainda não tinha pensado nesta.
    Mas que fazia Ele Jesus a batizar-se na água como os outros todos?
    Ele na verdade não precisava, será que quiz dar o exemplo.
    Será que foi uma maneira de o Pai nos apresentar o filho
    Pois Ele dizia
    Este é o meu filho muito amado.
    Seria esta a primeira vez que o Próprio Pai nos revelou o filho?
    Não sei respoder
    Beijinhos Zé Tó e que em Braga tudo corra bem
    A amiga Utilia

    ResponderEliminar
  3. A mim, agradou-me logo essa primeira "imagem" que nos deste e faz-me reflectir na Sua humildade e acabei a sorrir pelas vezes em que me vejo eu a suspirar de impaciência nas vezes em que me encontro nessas situações. Em tudo Ele quis ser e viver como nós e para isso não falha um único exemplo.

    A Homilia que ouvi fez-me lembrar imenso a nossa caminhada do Advento, pois o Pároco não se cansava de falar na Luz que recebemos pelo Baptismo. A Luz (da Fé) que recebemos para irmos acender em outros essa chama. Foi tanto por aí que me interroguei se nos teria acompanhado nos blogues eheheh

    Lá terei que juntar um propósito mais, a lembrar-me que em cada dia e pelo Baptismo, sou chamada 'à missão'...

    Espero que tenha sido um óptima semana e que do Congresso surjam muitas partilhas para reflectirmos.

    Abraço em Cristo e Maria,

    Malu

    ResponderEliminar

Alma que espera...

A esperança é sempre uma boa aposta se for esperança em Deus. Ele é que é a fonte da esperança e Ele não desilude! Eu confio...