29 de março de 2012

Dois anos e meio passaram...

Passaram, ontem, dois anos e meio desde que cheguei à Diocese de Aveiro, vindo da minha diocese de origem, Braga.
Foi a 28 de Outubro de 2009, que cheguei, acompanhado pela Equipa Formadora do Seminário Conciliar de Braga e com o Sr. Bispo de Aveiro, D. António Francisco, às paróquias da UPA - Unidade Pastoral de Águeda.
Era ainda diácono... fomos confunidos com uma comissão de festas, à chegada... depressa, como é meu apanágio, me adaptei e me sintonizei a uma realidade pastoral nova, a lugares novos, a pessoas novas... fizemos coisas boas e bonitas e outras que se ficaram pelo desejo ou pela tentativa... não parei!
Hoje, já não estou em Águeda. A Igreja de Aveiro, pelo seu Bispo, chamou-me a trabalhar na paróquia da Sé, com a invocação de Nossa Senhora da Glória. Aqui estou... feliz e inquieto para continuar sempre tranquilo.
À chegada queria servir onde fosse preciso. Hoje continuo desse modo.
Na Ordenação Sacerdotal assumi desejar ser transparência de Deus. Continuo a desejar! Às vezes consigo, outras nem tanto... mas não desespero! Sei que sozinho conseguirei muito pouco, quase nada... mas deste nada que sou, Deus, pelo Seu amor, graça e misericórdia, pode fazer tudo! Ele continua a ser o meu TUDO!
Dois anos e meio passaram, não sei quantos mais virão... Por estes e pelos que Deus permitir e os homens deixarem... Obrigado.

Fake news e jornalismo de paz (Papa Francisco)

MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO PARA O LII DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAIS [13 de maio de 2018] Queridos irmãos e irmãs...