31 de agosto de 2013

Age como Deus age. Poema no XXII domingo comum




Não te julgues o maior
Pois estarás enganado...
Pode haver ao teu lado
Alguém ainda melhor.

Inverte a lógica dos fariseus
Apenas com gestos teus:
Faz do lugar menos querido
O teu lugar preferido.
Isto não é humilhação,
Mas lugar de exaltação.

Aprende que o melhor gesto de amor
Não é o que achas maior.
Nem para o que te pode retribuir
Mas para aqueles que, sem nada, te vão sorrir...

Age como Deus age
E ousa viver em humildade.
Aí encontrarás toda a felicidade
Para lá do instante prazer da reciprocidade.




Pe. JAC

Procurar: a condição crente!

A procura da vontade de Deus necessita de mediações humanas e, sobretudo, de mediadores humanos: de mestres , isto é, pessoas capaze...