25 de dezembro de 2013

Seremos presépio? Poema de Natal



Cândida luz brilha em toda a terra

traz paz e alegria à humanidade;
Findam-se as batalhas, divisões e a guerra
começa para todos tempo novo de prosperidade.

É pobre e pequeno o lugar do nascimento

num rincão da terra isolado e esquecido
e, na noite, brilha a luz no firmamento
porque vem, na humildade, o Deus nascido.

É Deus connosco que vem aqui morar,

a sua tenda entre nós quer montar
para que vença o bem e se acabe o mal.

Seremos nós o presépio para Ele ficar

e, a partir de nós, tudo poder transformar 
com a graça que nos é dada neste Natal?

Refulgir a Luz. [João Baptista]

João Batista é “a voz que clama no deserto, que “aplaina o caminho do Senhor”. Ele foi enviado por Deus como precursor e como “testemun...