16 de dezembro de 2016

Bênção para famílias "irregulares"



Senhor, que sondais e perscrutais 
os corações destes Vossos filhos e filhas,
Vós que conheceis e alimentais os seus sonhos,
e os amparais nos seus pesadelos:

Infundi neles a Vossa luz e sabedoria,
para iluminarem, de esperança e confiança,
as suas crises, angústias e dificuldades,
e discernirem, na verdade e na caridade,
com humildade e a ajuda da Igreja,
os caminhos possíveis de resposta a Deus 
e de crescimento, no meio dos limites.

Fortalecei-os Senhor, com a Vossa graça,
a fim de curarem, pelo perdão, as velhas feridas, 
cuidarem, todos os dias, da alegria do amor,
e assim crescerem, na caridade conjugal,
para se tornarem verdadeira igreja doméstica,
integrados na grande família, que é a Igreja.

Enviai, Senhor, sobre eles, o Vosso Espírito,
para que o seu amor cresça e se transforme, 
e eles se tornem, à Vossa imagem e semelhança,
uma só carne, um só coração, uma só alma.

Perdoai-lhes, Senhor, as suas fraquezas,
muitas das quais - Vós bem o sabeis - 
se devem à ignorância ou à inadvertência, 
ao medo ou à força de hábitos contraídos,
à imaturidade afetiva, à dureza do coração 
à violência ou a um estado de profunda angústia.

Derramai, Senhor, sobre eles a Vossa bênção,
para que possam caminhar, sem se cansar,
e alcançar, com a Vossa graça, o bem possível,
guiados pela Igreja, Mãe de coração aberto.
Ela os saiba acolher e acompanhar, 
discernir e integrar no seu seio,
para os guiar no sonho de uma família,
onde resplandeça o Vosso amor divino.

Nós Vo-lo pedimos, por Maria e José, 
que acolheram, com surpresa e confiança, 
com generosidade e amor, 
a vida e a vinda do Vosso Filho, 
que é “Deus connosco” e Deus convosco, 
na unidade do Espírito Santo. 
Ámen.


Oração de bênção para os casais e famílias ditas 'irregulares', composta pelo P. Amaro Gonçalo Lopes, inspirando-se na Exortação Amoris Laetitia, do Papa Francisco, sobre a alegria do amor em família.

Valoriza os teus talentos! Não os enterres, nem congeles, não guardes só para ti!

O Evangelho está cheio de uma teologia simples, a teologia da semente, do fermento, de inícios que devem florescer. Cabe-nos a nós o ...