15 de janeiro de 2009

Envolvimento




Senhor,
Fazes-me compreender
O valor do envolvimento.
Não o envolvimento que aprisiona
Que espezinha e que massacra
Mas, o envolvimento que cria relação,
Que inicia a entrega e a doação,
O envolvimento que gera o amor gratuito
De um para o outro,
de mim para o outro
E que exige a reciprocidade.
Nesta tensão do envolver e do deixar-se envolver
Assentam os fundamentos de uma verdadeira relação
Que é capaz de aceitação.
Assenta, também, a minha vocação
E a de todo o humano.
Vocação como realização de uma sedução
Que é envolvimento.
Tu me seduzes e me envolves
E eu quero deixar-me seduzir
E envolver!

inédito José António Carneiro
2004

Descobrir o essencial!

Diante do Senhor que vem, reconhecemos que os nossos caminhos não são os seus (cf. Is 55, 9) e somos impelidos a converter-nos, a mud...