15 de janeiro de 2009

Envolvimento




Senhor,
Fazes-me compreender
O valor do envolvimento.
Não o envolvimento que aprisiona
Que espezinha e que massacra
Mas, o envolvimento que cria relação,
Que inicia a entrega e a doação,
O envolvimento que gera o amor gratuito
De um para o outro,
de mim para o outro
E que exige a reciprocidade.
Nesta tensão do envolver e do deixar-se envolver
Assentam os fundamentos de uma verdadeira relação
Que é capaz de aceitação.
Assenta, também, a minha vocação
E a de todo o humano.
Vocação como realização de uma sedução
Que é envolvimento.
Tu me seduzes e me envolves
E eu quero deixar-me seduzir
E envolver!

inédito José António Carneiro
2004

Sem comentários:

Enviar um comentário

Semear e despertar a esperança!

Depois de muitos dias a ver aquela senhora a fazer aquilo o homem ganhou coragem e perguntou:  -Bom dia! Porque é que todos os dias ...