20 de fevereiro de 2009

Hodie

Que pena tenho do mundo!

Dos pobres e dos ricos,
Dos bons e dos maus,
Dos poderosos e dos fracos…

São palha que o vento leva.
São ramos velhos lançados na fogueira.
São figueiras que não produzem.
São opróbrio ...

Tenho pena, Senhor,
Essa pena que é amor compadecido,
Porque entre eles estou eu
Como fraco no meio do combate…


Quem me dera ser água

ser chama, ser árvore
ser terra…
com finalidade,

Passam e cumprem a missão.

Mas, não sou, Senhor!
Simplesmente sou como todos,


Porque fraco!

Tenho pena de mim!




inédito José António Carneiro
2002

1 comentário:

  1. "Quem me dera ser água
    ser chama, ser árvore
    ser terra…"

    ... e serás tudo o que quiseres ser!

    Da fraqueza é que virá a força... com a ajuda do Senhor!

    Obrigada pela visita.

    Bjs

    Fa

    ResponderEliminar

Fidelidade (Great Is Thy Faithfulness)

A fidelidade do Senhor permanece para sempre!