6 de fevereiro de 2009

Vento




Leva o homem ao sabor das ondas
Ao encontro da imensidão do mar
Sem limites e sem ocaso
Que impedem o caminhar.

Num sonho de liberdade infinda
De imensidão e de plenitude
Num caminho que é novo ainda
E que leva à beatitude.

Voar ao encontro dos sonhos
Que valem pela qualidade
E não pela duração...

É este o voar de quem sabe
Que um ano de vida
Vale por mil de hibernação.

inédito José António Carneiro
2006
foto aqui

Descobrir o essencial!

Diante do Senhor que vem, reconhecemos que os nossos caminhos não são os seus (cf. Is 55, 9) e somos impelidos a converter-nos, a mud...