14 de março de 2009

Saúde Mental: um problema para entrar na agenda

A Oportunidades-Associação Portuguesa de Prevenção e Apoio à Saúde Mental já tem terreno para a construção de uma Unidade de Saúde Mental Comunitária com várias valências de apoio a pessoas portadoras de patologias mentais. A nova estrutura vai surgir em Fontearcada, na Póvoa de Lanhoso, e ainda está a aguardar a resposta e o consentimento da Segurança Social.

A informação foi avançada por Carla Soares presidente da Oportunidades no encerramento da I Semana de Saúde Mental, que reuniu durante toda a semana, na Casa da Botica, Póvoa de Lanhoso, especialistas, técnicos de saúde e pacientes e que procurou, acima de tudo, dar maior visibilidade à questão da saúde mental com as diversas implicações que traz em si mesma.

A nova estrutura, que nascerá num espaço cedido pela Junta de Freguesia de Fontearcada, vai ter uma valência Infanto-Juvenil, um Fórum Sócio-Ocupacional, um Centro de Recursos para a Inclusão, Serviço de Apoio Domiciliário, Unidade de Média Duração e Empresas de Reinserção.

Sobre a Semana de Saúde Mental, a responsável disse que os objectivos delineados foram cumpridos e até superados. «Com esta semana quisemos dar visibilidade a este problema, que vai afectando cada vez mais pessoas e, também, envolver a sociedade civil», afirmou ao Diário do Minho, a presidente da Oportunidades.

Em jeito de balanço, Carla Soares deu conta da «intensidade» de toda a semana que decorreu praticamente sem intervalos. «Conseguimos falar e reflectir sobre as questões ligadas à saúde mental», e começar a perspectivar novos projectos que visem ajudar a população que sofre de patologias mentais. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

A Deus o que é de Deus!

De Deus é a terra é tudo o que ela contém, de Deus é o homem, aquele homem que é como um sopro que passa, mas que também é um pouco infe...