5 de maio de 2009

Resistir/Declinar


Desejo ir ter contigo, ó meu sustento,

Aqui não terei mais satisfação

E geme e chora meu pobre coração

Porque longe está o Céu que eu contemplo.

 

Desejo unir-me a Ti, ó bom Senhor,

Cumprida está aqui minha missão

Estende-me o Teu olhar e a Tua mão

Segura-me se caio, por amor.

 

Senti as alegrias do caminho

Também as agruras do andar

Mas, por tua força e sustento, resisti…

 

E parto para Deus, não vou sozinho,

Levo tantos que amei e quero amar

Pois, tudo guardo, bom e mau, que eu vivi.

inédito José António Carneiro

1 comentário:

  1. Não tenho muito jeito para comentar mas digo o que me vai no coração.
    Sou uma admiradora de todos os poemas que compõe, começando por aquele que me levou a conhecê-lo.
    Este é outro que li n vezes, porque transmite muito, do que muitas vezes sinto.
    São mais as agruras da vida que as alegrias.
    Um abraço amigo para o Jose Antonio.
    Zita

    ResponderEliminar

Fidelidade (Great Is Thy Faithfulness)

A fidelidade do Senhor permanece para sempre!