22 de setembro de 2009

Admirável mistério




Admirável mistério do sacerdócio
Que toca em mãos humanas Deus
E traz aos homens de todos os tempos
Um pouco da ternura existente nos céus.

Admirável mistério de alegria
É o que se recebe na Ordenação
Para anunciar e celebrar Eucaristia
E levar a paz ao humano coração.

Servir todo inteiro a Jesus
Amando sem reservas nem fronteiras
Sempre pronto para abraçar.

É este o luminoso mistério da cruz
Que não conhece amarras nem barreiras
No sacerdote chamado a abençoar.


2.9.09

Escrito em Fátima, durante o VI Simpósio do Clero de Portugal.
A foto - foi tirada em Vila Verde pelo colega José Carlos Ferreira (um abraço!) e oferecida - assenta que nem uma luva. A cruz tem sempre algo de luminoso. Por muito escuro que possa ser o ambiente, a envolvência brilha e cintila porque da cruz brota e irradia a luz, melhor a LUZ que é Jesus! Aliás, isto lembra-me um refrão de uam música que escrevi há uns anos para um festival da Canção Religiosa:

Jesus és minha luz
só a ti eu quero ver
na tua morte de Cruz
és dom a bendizer
hoje e sempre, ó meu Jesus,
és a razão do meu viver!

Descobrir o essencial!

Diante do Senhor que vem, reconhecemos que os nossos caminhos não são os seus (cf. Is 55, 9) e somos impelidos a converter-nos, a mud...