7 de setembro de 2009

Bendita Mãe, Senhora Minha



Bendita Mãe, Senhora Minha
a teus pés rendido e quebrado
procuro alento e esperança
procuro luz, força e guarida:
reconnheço o que sou, ainda que com nuvens,
envergonhado, sinto-me vergado (mas, lamento!)
pelo peso da minha fragilidade
- é forte e grande a minha fragilidade.

Por isso, em tua casa, Senhora de Fátima,
venho pedir-te a graça, a ternura,
a companhia e a sabedoria;

Venho pedir-te a alegria
e a tua capacidade de servir:

Abençoa-me Senhora;
Aconchega-me em teu peito.

Junto da Mãe sempre me sinto bem.

inédito JAC
01.09.2009

Na Capelinha das Aparições, em Fátima, no VI Simpósio do Clero

Entrevista ao "De Colores"

Quando chega um qualquer dissabor fixo-me naquele primeiro amor que me fez firmar a vida toda em Cristo, transformando as dificuldades e...