21 de novembro de 2009

Diz-me, Senhor




Sim, Jesus, és o meu Senhor e meu Rei!
Quero amar-Te servindo
E servir-Te sorrindo…


Diz-me, Senhor, o que queres que eu faça?
Olha as mãos que me deste
Estendidas, abertas e vazias…
Deixa que Te as empreste
Hoje, amanhã… todos os dias!


Diz-me, Senhor, onde queres que eu vá?
Olha os meus passos decididos!
Guia-os pelos teus caminhos
E faz com que não sejam perdidos…
Mesmo que andem sozinhos!


Diz-me, Senhor, o que queres que eu diga?
Queria ter as palavras certas,
Nem demais, nem de menos…
Faz com que haja portas abertas
E sejam os meus modos serenos!


Diz-me, Senhor, o que queres que eu faça?
Onde queres que eu vá?
O que queres que eu diga?
Deixa que Te sirva…
Que só para isso quero a minha vida!
Ámen!

Carminda Marques
Fome de Infinito

2 comentários:

  1. Olá Zé António.
    Belo e interessante este texto de Carminda Marques.
    Subentende-se uma disponibilidade e um desejo interior de entrega total ao Senhor, nosso Mestre e Rei.
    Bom fim de semana.
    Bom Domingo de Cristo Rei do universo.

    Abraços

    ResponderEliminar
  2. olá zé antónio ..
    lindo texto que aqui nos deixas-te , que bom que era se todos nos entregasse-mos nas mãos de cristo , e que ele fizesse o que quise-se de nós .
    gostei muito do texto , obrigada pela partilha.
    beijinhos .

    ResponderEliminar

Semear e despertar a esperança!

Depois de muitos dias a ver aquela senhora a fazer aquilo o homem ganhou coragem e perguntou:  -Bom dia! Porque é que todos os dias ...