22 de janeiro de 2010

Padre-Pastor



Disponibilidade para ouvir
Os corações que choram sós
Que buscam conforto e alento.


Acolhimento para receber
Qual pai pródigo o seu filho
Que vem depois do desespero.


Alegria para irradiar
A tantos tristes que vagueiam
Pelas ruas da humanidade.


Confiança para dar
Aos abatidos e desprezados
Feridos pelo inesperado.


Padre-Pastor sem excepção
Porto seguro, novo alento
Que entrega o alimento
E dá orientação.


Padre-Pastor sem excepção
Sinal de Deus na humanidade
Que abre para a eternidade
Caminhos certos ao humano coração.


13.01.2010

8 comentários:

  1. oh zé antónio , que lindo este poema que aqui nos deixas-te ..
    que nosso senhor nos dê muitos e boms padres -pastores .
    e que tu quando chegar a tua altura sejas um deles ,meu amigo ..

    beijinhos ..

    ps - só por curiosidade ,
    já sabes quem eu sou ?

    ResponderEliminar
  2. Olá Teresa

    Eu presumo que és a Teresa do Patronato da Sé. Penso eu. Isto do virtual é muito complicado...

    ResponderEliminar
  3. Zé Tó
    Que lindo poema
    "Um pai que acolhe"
    Que deus alimente sempre essa Esperança.
    Beijinhos da amiga Utilia em Cristo Jesus.

    ResponderEliminar
  4. olá zé , não , ainda não acertas-te amigo .
    deves-me tar a confundir com a outra teresa que é catequista lá , não ainda não chegas-te lá ..

    jinhos ..

    ResponderEliminar
  5. Olá Zé Tó,

    Sim, sou a Maria José Gusmão que conheceste na Faculdade de Ciências Sociais e que fez contigo Pastoral Prisional.
    Já há muito que sigo o teu blogue.
    Beijinho em Cristo
    Zé Gusmão

    ResponderEliminar
  6. olá zé antónio ,,
    olha mandei-te um mail ,
    quando puderes por favor lê-lo ok ..
    abraço amigo ...

    ResponderEliminar
  7. olá teresa

    não recebi nada
    manda para carneiro_zeto@hotmail.com

    ResponderEliminar

Alma que espera...

A esperança é sempre uma boa aposta se for esperança em Deus. Ele é que é a fonte da esperança e Ele não desilude! Eu confio...