2 de junho de 2010

Sinto-me forte, Senhor


Sinto-me forte, Senhor
Não que o seja por mim
Mas porque Tu me dás a força.
Aliás, Tu és a força, o sustento
E o alimento,
A graça, o apoio
E o refúgio.

Sinto-me confirmado no caminho,
Sinto que tenho destino,
Que és meu destino.
Não retiras a minha liberdade,
Dás-lhe plenitude.
Não te sobrepões a mim,
Mas sugeres e propões.

É uma felicidade sentir-me assim:
Querido, amado, confirmado
Plenificado, transfigurado e ressuscitado.

Faz que me deixe abrir sempre
À tua presença sempre nova.

E quando as circunstâncias forem adversas
Lembra-me sempre
Que não há glória sem cruz
Nem vida sem morte.

E tudo terei!
Tudo serei em Ti
Porque és meu tudo
E sem ti não sou nada.



Na minha debilidade, fazes-me forte Senhor

7 comentários:

  1. Confesso que chorei quando li este poema! Porque é essa força que teimo preservar, mas ela teima em cair!
    Obrigada...ganhei alento depois de o ler!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Me ajude a divulgar o blog do grupo de adolescentes da Paróquia de Sto Antonio, Teresopolis, RJ.
    http://www.grupoteenagape.blogspot.com/
    Brigadão
    Fik com Deus

    ResponderEliminar
  3. Oláá Senhor Diácono.. Ou posso dizer o nosso "convidado"... a noticia já saiu no nosso blog:

    http://cla21-mlk.blogspot.com/

    Canhotas da
    Formiga Companheira (a que já está na sua lista negra :p)

    ResponderEliminar
  4. "Faz que me deixe abrir sempre
    À tua presença sempre nova."
    Que Deus te abençoe
    Abraço forte em Cristo

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito!
    Já passei muitas vezes aqui. Li e reli. Escrevi e apaguei comentários...
    Não sei o que me faz escrever agora... as palavras continuam a não ser muitas, nem fortes... Talvez seja a fraqueza.
    Fico muito feliz por si. É bom lê-lo assim.
    É bom vê-lo sentir um Deus tão fiel, tão seguro e certo. É bom aprendê-Lo consigo... (mesmo quando a ciência faz baloiçar todas as certezas e mesmo quando critico tudo). Obrigada.

    ResponderEliminar
  6. José António,

    A força que passas para o lado de cá... obrigada! E agora percebendo que não fui a única ter dificuldade em comentar este poema, não só lindo mas também riquíssimo, até te agradeço o silêncio em que me fazes cair. De facto, as palavras nem sempre chegam para expressar o que nos vai no coração e é ele que só agora consegue 'balbuciar' apenas isto, com um abraço mais que aqui te deixo.

    Em Cristo e Maria.

    ResponderEliminar

Alma que espera...

A esperança é sempre uma boa aposta se for esperança em Deus. Ele é que é a fonte da esperança e Ele não desilude! Eu confio...