12 de fevereiro de 2011

Hístória de um poema


Um poema escondido no bolso
Escrito numa noite em segredo
Guarda das luzes a lua
E da cidade a magia.
Um poema que o silêncio cala
E as palavras sussurram baixinho:
Por ser nada e tudo sou proibido
E nem estas palavras existem.
com a devida vénia à autora

Entrevista ao "De Colores"

Quando chega um qualquer dissabor fixo-me naquele primeiro amor que me fez firmar a vida toda em Cristo, transformando as dificuldades e...