16 de março de 2013

Castelos onde reina o Amor. Poema no V domingo da Quaresma




No caminho de conversão
Não há meta, nem final...
É um contínuo caminhar,
Cair e sempre levantar...
Rumo ao único ideal:
Deus do Amor e do perdão.

Todos nos parecemos com a "mulher",
Pequenos grandes pecadores...
E bem precisamos de reconhecer
Que precisamos de ser melhores...
Não maiores que os outros
Mas melhores que nós próprios...

Não queiramos pedras para atirar,
Magoar, desprezar e diminuir...
Queiramos as pedras para guardar,
E como dizia o escritor,
Para castelos construir...
Castelos onde reina o Amor.


Pe. JAC

Procurar: a condição crente!

A procura da vontade de Deus necessita de mediações humanas e, sobretudo, de mediadores humanos: de mestres , isto é, pessoas capaze...