14 de setembro de 2013

Gestos de perdão. Poema no XXIV domingo comum





O amor incondicional,
é a essência de Deus e a sua inteireza,
imensidão de ternura e de beleza
ilógica, desmedida, irracional.

Sair à procura da ovelha perdida
com o rebanho à espera à frente
não é ser louco, é ser diferente,
é ter o amor como lema de vida.

O amor cresce na doação
supera a tristeza com a alegria.
Do bom pai aprendemos a mestria
de ser acolhedor, compassivo, perdão.

É possível amar assim!
Percorrer o mundo até ao fim,
partir e voltar,
cair e levantar,
tudo fazer para encontrar
a ovelha que tresmalhou,
e a moeda que se perdeu,
acolher o filho que voltou
e festejar, cantar e dançar
pelo imenso gesto de perdoar.



Pe. JAC

1 comentário:

  1. CONVIDAMOS vocês para conhecerem nosso Blog:
    http://botefeamor.blogspot.com.br/
    Rezemos a Oração pelas vocações “Jesus, Mestre divino, que chamaste os apóstolos a vos seguirem, continuai a passar pelos nossos caminhos, pelas nossas famílias e pelas nossas escolas, e continuai a repetir o CONVITE a muito de nossos JOVENS. Dai CORAGEM às PESSOAS CONVIDADAS, dai força para que vos sejam FIÉIS como apóstolos LEIGOS, como sacerdotes, como religiosos e religiosas, para o bem do povo de Deus e de toda a humanidade. Amém!”
    Abraços Fraternos!!!

    ResponderEliminar

A Deus o que é de Deus!

De Deus é a terra é tudo o que ela contém, de Deus é o homem, aquele homem que é como um sopro que passa, mas que também é um pouco infe...