13 de outubro de 2013

Estrada da gratidão! Poema no XXVIII domingo comum





Irmanados na dor e na exclusão
Como um só, dez homens gritam
E firmados na esperança, suplicam
Para receber cura e libertação.

O pedido é ouvido por Jesus
Que os manda cumprir o preceito.
No caminho, são erguidos do leito
Do sofrimento tão pesado como a Cruz.

Dos curados, só um regressou
Porque bem sabia Quem o curou
E só este recebeu a salvação.

Porque não basta a saúde exterior
É sempre preciso bendizer o Dador
Regressando pela estrada da gratidão.



Pe. JAC

Refulgir a Luz. [João Baptista]

João Batista é “a voz que clama no deserto, que “aplaina o caminho do Senhor”. Ele foi enviado por Deus como precursor e como “testemun...