26 de outubro de 2013

Oração humilde. Poema no XXX domingo comum




Na hora marcada soa a chamada
e dois homens vão ao templo rezar:
Um leva a miséria do coração pesada;
Outro um rol de proezas para contabilizar.

Um fariseu, de pé, mostra o que tem feito,
a Deus quer cobrar o bom comportamento.
O publicano, de longe, só bate no peito,
sente a miséria como grande tormento.

Duas atitudes bem diferentes
que exigem a nossa atenção
se buscarmos coerência e verdade.

Diante de Deus nos fazemos presentes
seja sempre a nossa oração
lugar para expressar nossa humildade.


Pe. JAC

Procurar: a condição crente!

A procura da vontade de Deus necessita de mediações humanas e, sobretudo, de mediadores humanos: de mestres , isto é, pessoas capaze...