5 de outubro de 2014

Dignos do amor! Poema no XXVII domingo




Uma vinha abençoada
que tinha tudo
e fora bem cuidada
pelo amor de divinos braços;
Ficou abandonada
porque não deu nada,
só produziu agraços...

Um Camponês desiludido,
Amante traído,
de um amor dorido
e não correspondido...

O amor do Deus Camponês
que ainda agora nos dá o Filho
não desespera, persiste
e espera as nossas uvas!

Seremos dignos do amor
do Senhor da vinha,
produzindo frutos
e dando flor?



Pe. JAC

Valoriza os teus talentos! Não os enterres, nem congeles, não guardes só para ti!

O Evangelho está cheio de uma teologia simples, a teologia da semente, do fermento, de inícios que devem florescer. Cabe-nos a nós o ...