12 de outubro de 2008

Priscos quer pôr presépio no Guiness Book

Cerca de 20 mil metros quadrados para o evento


Texto e Foto: José António Carneiro

A comissão responsável pela organização do presépio de Priscos quer inscrever esta iniciativa no Guiness Book. A informação foi dada, ontem de tarde, pelo padre João Miguel Torres, numa conferência de imprensa que decorreu no lugar onde, entre 21 de Dezembro de 2008 e 11 de Janeiro de 2009, vai estar localizado «o maior presépio do mundo com entrada gratuita». A criação de parcerias com várias entidades religiosas e civis da região para conseguir o título de maior presépio vivo do mundo está também equacionada pelos organizadores.
Depois do sucesso da iniciativa, vista no ano passado por mais de 10 mil pessoas, a organização espera este ano receber cerca de 30 a 40 mil pessoas. Este ano, «não vão haver filas de espera porque estamos a tomar todas as diligências e a fazer todos os preparativos para que a entrada no recinto decorra sem demoras», disse o padre João Torres».
Desde Agosto passado que se está a preparar o presépio deste ano que conta com algumas inovações: desde logo, o espaço físico que passa de 400 metros quadrados para 20 mil metros quadrados. Para este facto, contribuiu o empréstimo que um particular fez, cedendo o espaço da sua quinta.
Em relação ao figurados, também o número sobe: este ano estão previstos participar nos quadros alusivos à vida de Jesus Cristo mais de 400 pessoas, divididas por cerca de 50 cenários.
Com o aumento do espaço físico, a organização está a preparar a construção de uma aldeia romana e uma outra judaica. A meio das duas, está a ser construída, de raiz em pedra, uma gruta por onde as pessoas farão a passagem de um para o outro lado.
Na encenação do nascimento de Cristo, levada a cabo pela comunidade de Priscos, vai existir hospedaria, taberna, escola, sinagoga, acampamento militar, oficinas de trabalho, mercado, serviço de correios, fontanários, posto de recenseamento e, ainda, a encenação de uma casamento romano e um judeu. O senado romano, a prisão e cozinha romana estarão, também, à disposição da vista dos visitantes.

Presépio com lugar para todos
Um projecto destinado a todos e aberto a todos, crentes e não crentes, com a possibilidade de todos os visitantes participarem como figurantes. É assim que o padre João Torres vê esta manifestação que vem sendo preparada, de há três anos para cá, por meio de levantamentos e estudos sobre vestuário, cultura e alimentação da época de Jesus.
Ver o Natal mais por dentro que por fora, actualizar conhecimentos bíblicos, reforçar o espírito da comunidade e dar a conhecer a região são objectivos e motivações que levam a organização a apostar forte nesta iniciativa, que custará, aos cofres da paróquia, cerca de 60 mil euros, cobertos quase na totalidade por patrocínios.
Segundo o padre João Torres, a iniciativa pretende ser uma catequese bíblica sobre o nascimento de Jesus além de que quer «ajudar o povo de Priscos a ser mais santo». A construção de um presépio vivo é, para este sacerdote, mas que uma manifestação cultural e artística, uma manifestação de fé, «são pedaços da vida para sentir a Vida deixada por Cristo».
Além disso, a iniciativa é um grito ao voluntariado, dada a adesão livre das pessoas da paróquia e de outras vizinhas que arduamente trabalham para que tudo esteja pronto atempadamente.
«Queremos que Braga seja a capital do presépio vivo, em Portugal», afirmou o padre João Torres, que considerou existir muita comercialização sobre os presépios vivos, em Portugal.


in DM, 12/10/08

Sem comentários:

Enviar um comentário

A Deus o que é de Deus!

De Deus é a terra é tudo o que ela contém, de Deus é o homem, aquele homem que é como um sopro que passa, mas que também é um pouco infe...