11 de junho de 2009

Reforço na educação juvenil para uso mais crítico dos media


Bispos ibérios concluíram encontro visitando o Diário do Minho


Dar mais prioridade à educação dos jovens para o «uso crítico, maduro e responsável dos meios de comunicação social» é uma das principais conclusões apresentadas pelos bispos das Comissões Episcopais das Comunicações Sociais de Portugal e Espanha. Num encontro que terminou ontem em Braga, os prelados apontam, em dez pontos, alguns contributos para que, por um lado, a Igreja seja «mais comunicativa» e, por outro, para que a sociedade em geral e os media em particular deixem espaço à manifestação da visão cristã da vida por parte dos católicos.
No documento conclusivo, os responsáveis ibéricos começam por reiterar a «valorização das ferramentas de comunicação social como dons que Deus concede à pessoa humana» e afirmam a adequação à missão da Igreja das novas tecnologias da comunicação, de modo que, «toda a acção pastoral seja mais comunicativa».
Entendendo como imprescindível, no âmbito do uso dos meios de comunicação social, a educação dos jovens, os participantes do encontro convidam «pais e educadores» a «acompanharem o uso das novas tecnologias, especialmente a internet», uma vez que «o mundo das comunicações sociais não pode ser uma “zona franca”, isento de responsabilidades éticas e morais, do cuidado e vigilância dos pais e dos educadores e da acção protectora das autoridades, chamadas a defender os menores de conteúdos inadequados».
Entretanto, da reunião de trabalho subordinada ao tema “A comunicação social entre a laicidade e o laicismo: possibilidades e obstáculos”, resulta a constatação de «um secularismo crescente» na sociedade actual «que lança suspeitas sobre toda a presença do facto religioso cristão no espaço público». Segundo os bispos, «muitos querem relegar a dimensão religiosa para o âmbito privado, sem deixar espaço para Deus na opinião pública», facto que obriga a reclamar «o direito dos católicos em mostrar a sua visão cristã da vida, sem complexos e com respeito pela pluralidade de expressão, que também exigem para si».
Os responsáveis das Comunicações Sociais das Igrejas Portuguesa e Espanhola afirmam «o direito e o dever da Igreja de, através de meios próprios ou pela presença de católicos nos meios públicos e privados, mostrarem as respostas que propõem para as questões das mulheres e dos homens de hoje».
Além disso, defendendo o direito à liberdade de expressão e em nome de uma «sã laicidade», reclamam o «respeito pelos sentimentos dos católicos nos media e o dever de o exigir legitimamente, não apenas às pessoas individuais, mas também às instituições que as representam».
«A comunicação social é assumida pela Igreja como uma oportunidade para o exercício, em liberdade, da sua missão no mundo de hoje», apontam os bispos, encorajando os «comunicadores cristãos a ampliar a presença da dimensão religiosa nos media e da comunicação na vida da Igreja».

Crise económica tem origem
na ausência de valores morais
O documento final do encontro que reuniu cinco bispos espanhóis e três portugueses e alguns sacerdotes e um leigo, constata que a actual crise económica tem origem «não apenas em causas económicas, mas sobretudo na ausência de valores morais». Neste sentido, os prelados encorajam os meios de comunicação a favorecer e a promover estes valores, «especialmente a solidariedade» e o «bem comum».
O encontro dos bispos responsáveis pelas Comunicações Sociais da Igreja de Portugal e Espanha não terminou sem os participantes passarem pela Redacção e Gráfica do Diário do Minho, onde foram recebidos pelo director e pelo administrador.
Nas instalações do DM, o padre José Miguel Pereira e o cónego Fernando Monteiro falaram aos prelados espanhóis deste órgão de informação que tal como indica o estatuto editorial é um «diário, regional, de inspiração cristã».
No final seguiram para a Sé Catedral de Braga.

Descobrir o essencial!

Diante do Senhor que vem, reconhecemos que os nossos caminhos não são os seus (cf. Is 55, 9) e somos impelidos a converter-nos, a mud...