20 de abril de 2010

Contrastes da minha vida...

Olá a todos

Antes de mais, peço desculpa.
Tenho tido pouquíssimas hipóteses de escrever aqui como tanto gosto.

Tem sido um corridinho.

A vida não pára.
E é cheia de contrastes.
A morte de pessoas que amamos é tão dura. Às vezes, parece que nem a fé e a esperança em Cristo, morto e ressuscitado, nos dão o consolo necessário....
Ainda há cerca de três meses perdi um tio - com 62 anos - e agora outro, mas com 46 anos de idade. E de forma trágica. Um atropelamento de um camião em Angola. Duro. Duríssimo para mim. Imagino o quanto para a minha tia e os meus quatro primos, seus filhos... Rezem por ele e pela família que deixa...

Por outro lado, está a correr o processo canónico para a minha Ordenação Sacerdotal. Fico cheio de alegria por causa disso. Corre em Braga, a minha diocese, e em Aveiro, a diocese onde trabalho.

Já foram lidas as Proclamas. Espero tranquilamente o encerramento deste processo...

E é assim: é nestes contrastes que se faz a vida que temos e somos.

Porque Jeff Buckley me faz tão bem e tanto gosto, partilho...

E peço a todos: rezem por mim, para que seja forte e fiel!
Obrigado



Descobrir o essencial!

Diante do Senhor que vem, reconhecemos que os nossos caminhos não são os seus (cf. Is 55, 9) e somos impelidos a converter-nos, a mud...