2 de fevereiro de 2013

Alarga o espaço do teu coração. Poema no IV domingo comum




Estava Jesus em Nazaré,
a ler o livro do profeta Isaías,
apresentando-se a todos como Messias.
Mas, na Sua terra natal,
ninguém entendeu como Ele era "especial"...
Esperavam espectáculos e milagres
Em vez da libertação dos oprimidos e dos pobres.

Para matar, expulsaram da cidade
Jesus nazareno, humano e divino;
Mas Ele seguiu o caminho da verdade
porque o Evangelho sempre segue o seu caminho.

Diante da Palavra no meio de nós,
a Boa Nova em Pessoa,
não esperes qualquer milagre extraordinário;
Alarga o espaço do teu coração,
e abre-te ao dom mais extraordinário:
A Palavra que nos vem por Jesus
não tem limites, nem fronteiras,
impele a re-inventar maneiras
de assumir e viver esta hora
como caminho que ao Céu conduz!


Pe. JAC

Refulgir a Luz. [João Baptista]

João Batista é “a voz que clama no deserto, que “aplaina o caminho do Senhor”. Ele foi enviado por Deus como precursor e como “testemun...