21 de setembro de 2013

Liberdade para amar. Poema no XXV domingo comum




Sentamo-nos aos pés de Jesus
Para que O possamos escutar
Mesmo sem tudo entender
Dele aprendemos a amar.

Fala-nos com aparente dureza
Para nos fixar o coração na beleza
De servir fielmente um só Senhor:
Ele não impõe a perfeição...
Desafia-nos à esperteza!
Não exige não errar,
E pede para confiar
Naquele que pode dar Vida sem fim
Naquele que pode nos salvar!

Assim é o Amor simples, livre e verdadeiro
Que não negoceia com o dinheiro;
Que me faz mais desprendido
A viver uma vida com sentido.
Assim é o amor inteiro:
Existe só por si,
Só por ti.
Por Ele, arrisca viver,
Servir, amar e ser...



Pe. JAC

Descobrir o essencial!

Diante do Senhor que vem, reconhecemos que os nossos caminhos não são os seus (cf. Is 55, 9) e somos impelidos a converter-nos, a mud...