14 de janeiro de 2015

Maria, mãe de cada casa... (Papa Francisco)


O papa Francisco peregrinou ao santuário de Nossa Senhora de Madhu, no norte do Sri Lanka, local associado à «violência terrível e sangrenta» da guerra civil em que o país esteve envolvido durante mais de 25 anos, até 2009.
Das palavras do papa, retiramos alguns excertos, como uma oração:

Aqui, na casa de Maria 
todos «vêm como membros de uma única família»,
a ela «confiam as suas alegrias e os seus sofrimentos, 
as suas esperanças e as suas necessidades. 
Aqui, na sua casa, sentem-se seguros. 
Sabem que Deus está presente; 
sentem o seu amor; 
conhecem a sua terna misericórdia».
Ninguém esquece «o dia triste 
em que a venerável imagem de Maria, 
remontando à chegada dos primeiros cristãos ao Sri Lanka, 
foi levada do seu santuário. 
Mas Nossa Senhora manteve-se sempre convosco.
Ela é mãe de cada casa, 
de cada família ferida, 
de todos aqueles que procuram voltar 
a uma existência pacífica.»
«Assim como ela nunca saiu 
de junto do seu Filho na cruz, 
assim também nunca saiu de junto dos seus filhos.»
«Depois de tanto ódio, 
tanta violência e tanta destruição, 
queremos agradecer-lhe 
por continuar a trazer-nos Jesus, 
o único que tem o poder de curar 
as feridas abertas 
e restituir a paz 
aos corações destroçados.»
«Só quando chegarmos a compreender, 
à luz da cruz, 
o mal de que somos capazes 
e do qual porventura fomos cúmplices, 
é que podemos experimentar 
um autêntico remorso 
e um verdadeiro arrependimento.
Só então podemos receber a graça 
de nos aproximarmos uns dos outros 
com verdadeira contrição, 
oferecendo e procurando 
um verdadeiro perdão.»
«Pedimos que, 
assim como a imagem dela voltou ao seu santuário de Madhu 
depois da guerra, 
assim também todos os seus filhos e filhas (...)
possam voltar à casa de Deus 
num renovado espírito de reconciliação e fraternidade.»

Sem comentários:

Enviar um comentário

A Deus o que é de Deus!

De Deus é a terra é tudo o que ela contém, de Deus é o homem, aquele homem que é como um sopro que passa, mas que também é um pouco infe...