2 de outubro de 2015

Hoje é o dia dos Anjos da Guarda.



Cristo, que nos guarda, diz Santo Agostinho,
Adormeceu apenas uma vez, para nos salvar.
Acordou, e não dormirá jamais.
Estamos, pois, salvos e seguros,
Com Alguém sempre por perto e vigilante.
Mas é bom saber também
Que este Alguém
É Aquele-que-nos-ama,
Aquele-que-nos-chama,
A nós que adormecemos tantas vezes.
Mas, ainda assim, deu-nos também os Anjos da Guarda,
Para serem a nossa companhia,
De noite e de dia,
E acenderem na nossa alma uma luzinha de alegria
Do tamanho de um grãozinho de mostarda.
Hoje é o dia dos Anjos da Guarda.
Obrigado, Senhor, por nos dares estes companheiros,
E também mensageiros,
Vigilantes e atentos,
Que guiam os nossos passos em todos os momentos.

D. António Couto

Procurar: a condição crente!

A procura da vontade de Deus necessita de mediações humanas e, sobretudo, de mediadores humanos: de mestres , isto é, pessoas capaze...