29 de setembro de 2016

Diamante ou carvão - eis a questão!


Iluminar ou iluminar-se?
Alumiar ou alumiar-se?
Refulgir?
Transparecer?

Senhor, Tu és a luz!
És minha réstia de luz!



Sabe-se que o diamante e o carvão de pedra são constituídos quimicamente pela mesma matéria, mas com uma estrutura diversa. A diferença reside no facto de o diamante permitir que a luz o atravesse e o carvão não. Este não vale praticamente nada, enquanto o diamante tem um valor imenso. Compete-nós a nós decidir se queremos ser diamantes, cuja única riqueza consiste em deixarmo-nos atravessar pela luz de um Outro, ou pobres pedaços de carvão que impedem qua a luz os atravesse e apenas servem para ser queimados.

Paolo Scquizzato, O elogio da imperfeição. O caminho da fragilidade, Ed. Paulinas, p. 19

Pe. JAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fidelidade (Great Is Thy Faithfulness)

A fidelidade do Senhor permanece para sempre!