9 de janeiro de 2018

Aos Pastores. [De um Pastor]


Diz o Papa Francisco:
«O que a um pastor dá autoridade ou desperta a autoridade que é dada pelo Pai é a proximidade; proximidade a Deus na oração – um pastor que não reza, um pastor que não procura Deus perdeu parte dela – e na proximidade às pessoas».
«O pastor desligado das pessoas não chega às pessoas com a mensagem. Proximidade, esta dupla proximidade. Esta é a unção do pastor que se comove diante do dom de Deus na oração, e pode comover-se diante dos pecados, dos problemas, das doenças das pessoas».
«Jesus é claro nisto: “faz o que dizem – dizem a verdade – mas não aquilo que fazem”. É a vida dupla. É mau ver pastores de vida dupla: é uma ferida na Igreja. Os pastores doentes, que perderam a autoridade e seguem em frente nesta dupla vida».
Em síntese: «Autoridade no falar, que vem da proximidade com Deus e com as pessoas, sempre em conjunto. Autoridade que é coerência, não dupla vida. E se um pastor perde a autoridade, pelo menos não perca a esperança», porque «há sempre tempo de se aproximar e voltar a despertar a autoridade e a profecia».

http://www.snpcultura.org/papa_critica_vida_dupla_e_pede_pastores_proximos_de_Deus_e_do_povo.html

SNPC 

Missão é partir

“Missão é partir, caminhar, deixar tudo, sair de si, quebrar a crosta do egoísmo que nos fecha no nosso Eu.  É parar de dar volta a...