26 de dezembro de 2008

D. Jorge Ortiga em Nogueiró

Igreja está presente nos lugares
onde se ama e serve os irmãos

Texto e foto: José António Carneiro

«A Igreja está presente em todos os lugares onde se ama e serve os irmãos», disse D. Jorge Ortiga durante a visita à Casa de Saúde do Bom Jesus. O Arcebispo de Braga começou ontem a visita pastoral à paróquia de Nogueiró, precisamente, com uma Eucaristia naquela instituição, que assinalou também a celebração natalícia dos colaboradores da casa de saúde que celebrou, recentemente, 75 anos de existência.
Na homilia, o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) começou por agradecer às Irmãs Hospitaleiras que «vivem plenamente a lei soberana da hospitalidade, do acolhimento e do serviço». No agradecimento àquela comunidade religiosa, D. Jorge Ortiga englobou todo o pessoal que trabalha na instituição, desde os médicos, enfermeiros, auxiliares, voluntários e funcionários em geral.
Por se tratar de um trabalho, muitas vezes, «escondido» e «desconhecido da sociedade», o Arcebispo de Braga destacou, ainda mais, o seu valor. Todavia, realçou que «a Igreja reconhece esse trabalho», que tem a marca do amor de Deus por todos os humanos.
Neste sentido, e a partir da primeira leitura da missa, pediu aos presentes que vejam em Jesus Cristo a melhor recompensa e o melhor prémio. «Jesus é esse menino pobre e simples mas que grita a todos a felicidade de viver», frisou.
Depois de enaltecer o trabalho realizado em prol dos utentes da casa, denunciou um tipo de sociedade «rotulada pela depressão». E, a par disso, desafiou a que a Casa de Saúde do Bom Jesus continue a realizar e a prestar um bom serviço à sociedade em geral.
A certo momento o prelado afirmou que «se os cristãos fossem capazes de ver em todos os homens a presença viva de Cristo e não fizessem qualquer acepção de pessoas na realização do bem, com certeza, o mundo seria diferente para melhor daquilo que é hoje em dia».
Na projecto de construção de um mundo melhor, é fundamental, no entender de D. Jorge Ortiga, que se usem os mesmos sentimentos que Cristo usava, especialmente o amor e a dedicação sem limites.
O Arcebispo de Braga, acompanhado pelo pároco de Nogueiró, padre Miguel Ângelo Costa, e pelo capelão da instituição, padre Luís Miguel Rodrigues, defendeu ainda que todas as áreas do trabalho humano precisam de uma «dose certa de amor» que, como o sal que se não vê na confecção alimentar, cumpre a sua missão. No cumprimento do dever diário, o prelado pediu que os colaboradores e funcionários da casa usem o profissionalismo aliado ao amor.
Esta visita de D. Jorge Ortiga está inserida no programa mais alargado da visita pastoral à paróquia de Nogueiró. Ontem, o prelado realizou uma série de visitas naquela comunidade.
No sábado, é a vez da catequese paroquial receber o responsável da Arquidiocese e, no domingo, na missa de encerramento, D. Jorge Ortiga ministra o Sacramento da confirmação a mais de duas dezenas de jovens.
Em declarações ao Diário do Minho, a superiora da comunidade religiosa das Irmãs Hospitaleiras disse que esta visita do Arcebispo é importante porque manifesta a ligação à igreja local. Além disso, fez com que a Casa de Saúde de Nogueiró aderisse a várias dinâmicas relacionadas com a Palavra de Deus, num triénio pastoral dedicado à Bíblia.
A celebração do Natal dos colaboradores da instituição começou com a leitura da mensagem enviada pela Superiora Geral, a todos os colaboradores da Província portuguesa.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Fidelidade (Great Is Thy Faithfulness)

A fidelidade do Senhor permanece para sempre!