26 de dezembro de 2008

D. Jorge Ortiga presidiu missa de Natal da UCP

“Católica” tem papel fundamental
na actual missão evangelizadora

A Universidade Católica Portuguesa (UCP) tem um papel fundamental e uma responsabilidade acrescida na actual missão da evangelização. O Arcebispo de Braga falava assim na missa de Natal daquela instituição de ensino superior, que decorreu ontem, pelo meio-dia, na capela da Faculdade de Teologia, em Braga.
Destacando que a celebração natalícia que se aproxima a passos largos merece da parte de todos os cristãos um empenhamento, D. Jorge Ortiga salientou que a “Católica” – concretamente as pessoas que a constituem – se deve comprometer em anunciar à sociedade e ao mundo que «Cristo continua a ser o único salvador do homem». A cerca de uma centena de alunos, professores e funcionários presentes – as faltas estavam justificadas para quem participasse na celebração – o prelado disse que quer que a UCP seja cada vez mais agente de evangelização, nos mais variados âmbitos da vida social.
Para esse comprometimento, o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) entende ser necessário que o programa formativo da universidade proporcione um «verdadeiro encontro com Cristo». Só dessa forma, segundo o prelado, é possível promover e formar mais anunciadores e colaboradores para a missão de evangelização da Igreja.
Daí que, a UCP, enquanto instituição ligada à Igreja, deva mostrar «Cristo ao mundo como salvador e como razão de vida».
Na homilia da celebração, o Arcebispo de Braga exortou a que seja feito um sério exame de consciência sobre o modo como a “Católica” vai desempenhando dia-a-dia a sua missão. É imperioso que «cada um se interrogue sobre o contributo que poderá dar à Igreja para que ela não se anuncie a si mesma, mas a Cristo», disse D. Jorge Ortiga.
Sobre o mundo moderno, o prelado disse que é urgente «olhar os seus problemas» e ir servindo a humanidade que é dada a viver a cada pessoa.
A partir da celebração do ano paulino, D. Jorge Ortiga pediu aos presentes que este Natal de 2008 seja vivido no signo de São Paulo. «O Natal pode, por um lado, ser apenas uma repetição anual, mas pode, por outro, ter uma particularidade e, este ano, essa poderia passar por dar um rosto paulino ao Natal», afirmou.
Nesta linha, e salientando a acção evangelizadora de Paulo, o Arcebispo Primaz destacou a permanente atenção do Apóstolo em preparar cooperadores e auxiliadores para o desempenho da missão. Também a Arquidiocese está apostada na preparação e na formação de agentes de pastoral e, nesse sentido, os Encontros com São Paulo – a decorrer em quatro centros distintos – são para o prelado boas oportunidades que não podem ser desperdiçadas.
A Arquidiocese de Braga, segundo o seu responsável máximo, tem inclusivamente vindo a pensar na criação de uma rede de cooperadores pastorais e evangelizadores.
A festa de Natal da UCP de Braga contou também com uma ceia de Natal que decorreu pelas 20h00 nas instalações do Seminário de Nossa Senhora da Conceição (Seminário Menor). Durante o jantar que reuniu mais de uma centena de presentes, houve variada animação recreativa.

Sem comentários:

Enviar um comentário

A Deus o que é de Deus!

De Deus é a terra é tudo o que ela contém, de Deus é o homem, aquele homem que é como um sopro que passa, mas que também é um pouco infe...