1 de maio de 2009

Festa das Cruzes em Barcelos




Barcelos acolhe até domingo milhares de pessoas
Tapetes de flores naturais evocam
Ano Paulino e milagre das Cruzes



Os tradicionais tapetes de pétalas de flores naturais continuam a ser uma das atracões maiores da Festa das Cruzes, de Barcelos, que arrancou ontem e termina este domingo. Este ano os dois tapetes floridos, expostos em pleno Tempo Senhor Bom Jesus da Cruz, evocam o Milagre das Cruzes e também a figura de S. Paulo, explorando o facto de a Igreja Católica estar a celebrar o Ano Paulino.
José Gomes é o responsável pela confecção dos dois tapetes e disse ao Diário do Minho que a execução das obras envolveu directamente cerca de duas dezenas de pessoas, sem contar as equipas que andaram, nos últimos dias, a apanhar as flores em campos e quintas de Barcelos, Esposende, Póvoa de Varzim, Ponte de Lima e Vila Verde.
«Começamos a fazer estes quadros no passado domingo de tarde e terminamos ontem (anteontem)», disse o responsável pela criação dos quadros há mais de 20 anos. São muitas horas na confecção dos dois tapetes que deverão ser vistos por milhares de pessoas, até domingo.
As flores são na sua maioria naturais, há excepção de algumas, poucos, que não se encontram facilmente nos campos da região, disse José Gomes, que é mesário da Real irmandade do Senhor Bom Jesus da Cruz.
O primeiro dia da Festa das Cruzes, de Barcelos, contou ainda com uma feira de Artesanato, no Largo da Porta Nova.
Algumas bancas, em frente ao templo, expunham trabalhos manuais realizados por alguns artesãos do concelho.
«Gosto muito de fazer imagens com o presépio e também com Santo António», disse Lurdes Ferreira, de Galegos S. Martinho, enquanto idealizava mais uma peça no local.
A Festa das Cruzes de 2009 continua hoje com um dos momentos altos destes dias. A Batalha de Flores começa, em Barcelos, a partir das 15h00 e promete congregar milhares de pessoas.
Uma nota de registo, relevante dado o incómodo que pode causar aos visitantes, é o facto de o centro da cidade estar a receber actualmente obras de remodelação de vias rodoviárias, o que dificulta a mobilidade e acima de tudo o aparcamento.

Descobrir o essencial!

Diante do Senhor que vem, reconhecemos que os nossos caminhos não são os seus (cf. Is 55, 9) e somos impelidos a converter-nos, a mud...