11 de agosto de 2009

Casa de Saúde do Bom Jesus avança com Apoio Domiciliário


Enquanto espera de Roma aprovação do projecto de obras




A Casa de Saúde do Bom Jesus, em Braga, arrancou com três novos projectos que visam, por um lado, formar para a questão da doença mental, técnicos, famílias, profissionais de geriatria, cuidadores e pessoal auxiliar e, por outro, prestar cuidados no domicílio, identificando precocemente situações de descompensação e orientando as pessoas para os serviços locais de Saúde Mental. O director da instituição, Pedro Meneses, disse ao Diário do Minho que estes projectos acontecem agora, enquanto a instituição ligada às Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus, aguarda a aprovação do projecto remodelação.
Segundo Pedro Meneses, em Maio, a instituição iniciou o serviço de Unidade Móvel de Apoio Domiciliário Integrado, que conta com o patrocínio do Alto Comissariado da Saúde. Com a designação “Consentido”, a nova unidade é constituída por uma equipa multidisciplinar que reúne enfermeiros, psiquiatras, assistentes sociais, e psicólogos.
Com o principal intuito de prestar assistência individualizada e especializada a pessoas com perturbação mental no domicílio, as suas acções não se cingem apenas à prestação de cuidados. Segundo Pedro Menezes, há ainda a intenção de identificar precocemente situações de descompensação, sem esquecer a luta contra o estigma, a discriminação e a exclusão social de doentes mentais.
Este novo serviço da Casa de Saúde do Bom Jesus decorre de segunda a sexta-feira, das 09h00 às 18h00, e conta ainda com uma linha telefónica directa de aconselhamento e encaminhamento, nos mesmos dias, das 09h00 às 22h00. Os números são 253203000 ou 927820743.
Segundo o responsável da instituição, o serviço destina-se a pessoas com doença bipolar, depressão grave, psicose ou demência.

Formar para cuidar bem
A par deste projecto que beneficia directamente as pessoas portadoras de doença mental, a Casa de Saúde do Bom Jesus, criou também, em parceria, dois projectos na área da formação. “Projecto Aprender e Cuidar” e “Cuidar-se para cuidar” são as designações das novas iniciativas formativas, que funcionam em regime pós-laboral e são gratuitos.
O primeiro conta com o apoio da Segurança Social e do Ministério da Saúde e é organizado em parceria com a Câmara Municipal de Braga. Beatriz Miguens e Teresa Machado coordenam o projecto que arrancou em Maio com o curso “Sensibilizar para cuidar”, durante 30 horas. Nos meses de Junho e Julho decorreu, durante 40 horas, o curso “Cuidar para envelhecer de forma activa” e para os meses de Outubro e Novembro, será ministrado, em 60 horas, o curso “Intervir para prevenir”.
Destinado a cuidadores de doentes mentais, “Cuidar-se para cuidar” decorre durante 180 horas formativas. As acções designam-se “Saber cuidar”, “Qualidade no cuidar”, “A arte de cuidar”, “Cuidar-se”, “O cuidador cuida-se” e “Cuidar por amor”. Também em regime pós-laboral, esta formação é financiada pelo Alto Comissariado da Saúde.



Projecto de obras
está em Roma

Pedro Meneses revelou ainda ao DM que o Congregação das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus está a analisar, em Roma, o projecto de remodelação e de melhoramento da instituição que em Braga tem cerca de 400 utentes.
O responsável adiantou que o projecto, que já foi reestruturado, pretende, acima de tudo, proporcionar bem-estar e melhores condições aos utentes e funcionários da Casa de Saúde do Bom Jesus.
Pedro Meneses informou que o projecto aposta na criação de unidades mais pequenas que permitem uma melhor orgânica e possibilita o agrupamento de doentes mais homogéneos, para um tratamento mais especializado e personalizado.
Entretanto, a Casa de Saúde do Bom Jesus aguarda a publicação de nova legislação no que respeita à Rede de Cuidados Continuados para a Psiquiatria.

1 comentário:

Fidelidade (Great Is Thy Faithfulness)

A fidelidade do Senhor permanece para sempre!