5 de setembro de 2011

Do inesperado das coisas!


A inquietante busca do sentido das coisas
Leva-me a sentir, tantas vezes,
Que flutuo e navego em turbilhão.

A alegria do sentir-se amado e querido
Nem sempre causa satisfação e felicidade!

E pergunto-me se falhei e onde falhei…

Mas também aprendo com outros mestres
Que me dizem
Que nas coisas das relações
Nem sempre tem que haver falha!

Acontece!
Imprevisível!
Inesperado!

Mas, não deixa de ser um alerta
A deixar-me mais desperto
E a precaver o futuro!

3 comentários:

  1. Acontece, imprevisível, inesperado... para treinarmos o discernimento, a sabedoria e a sensatez e porque ... estamos vivos, a aprender, sempre.

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito deste texto, se assim lhe posso chamar,entra bem profundo na nossa mente.
    Bem Haja

    ResponderEliminar
  3. Sr. Pe. JAC,
    Muito interessante o seu texto, o seu desabafo.
    Mesmo que falhemos é porque tentámos alguma coisa e isso é bom!
    Se estamos ociosos nada acontece!
    O Senhor também nos diz numa passagem Bíblica "estai atentos".
    Muito obrigada por esta reflexão.
    Que o Senhor o continue a iluminar em todos os momentos da sua vida.
    Abraço em Cristo.
    Ailime

    ResponderEliminar

Alma que espera...

A esperança é sempre uma boa aposta se for esperança em Deus. Ele é que é a fonte da esperança e Ele não desilude! Eu confio...